Você é um Coach de Impacto?

Você é um Coach de impacto

Ao passar pela vida de uma pessoa, é importante que o coach tenha consciência de que a vida do coachee não será a mesma, depois de interagir com ele, independentemente da intensidade e do sentido das mudanças, positivas ou negativas. É importante para um coach ter claro, para si, se está nesta atividade para subtrair algo do coachee, ou para somar algo que lhe seja favorável e que deixe um legado positivo. Deixar uma herança positiva deveria ser um objetivo “sine qua non” para que um processo de coaching tenha início.

Alguns profissionais iniciam o processo causando um grande impacto, pelo fato de se venderem como sendo o melhor coach do mercado, ou assegurando todo e qualquer tipo de resultado. Esses coaches, muitas vezes, passam a impressão de que o mais importante é o que os outros acham dele, não necessariamente o que ele já fez ou pode fazer, de maneira tangível e sustentável.

Podemos citar outros impactos negativos que um coach pode ter em um coachee, são eles:

  1. Abrir “feridas” que não seriam de competência do coach, de chegar perto.
  2. Gerar expectativas que são irreais, ocasionando, ao final, ainda mais frustração para o coachee.
  3. Manipular o coachee, para vender o que é do próprio interesse.
  4. Gerar problemas (efeitos colaterais negativos) em outras dimensões da vida do coachee, como consequência do processo de coaching.
  5. Aumentar, no coachee, a sensação de pessoa derrotada, incompetente e incapaz.

Mas também, pode haver impactos benéficos, como os que seguem:

  1. Resultados positivos, que agregam à vida do coachee.
  2. Frutos sustentáveis ao longo do tempo.
  3. Honestidade e transparência com relação às reais possibilidades do coachee.
  4. Entregar o que foi prometido, se possível com algo a mais.
  5. O coachee perceber que o estilo de vida, princípios e atitudes do coach são congruentes com a imagem que ele vendeu, ou seja, um modelo a ser seguido.

Alguns profissionais possuem uma grande facilidade de causar um enorme impacto no início do processo, que, se for positivo (nem sempre é), pode ser um bom começo, porém, desde que seja possível manter o ritmo e terminar o processo, no mínimo na mesma intensidade e vibração positiva que no início, com uma diferença fundamental: agora com evidências tangíveis de sucesso. Qual o impacto que você gera no seu cliente?

Autor: Alexandre Ribas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *