A Competência Emocional se destaca por ser o diferencial competitivo de lideres, atletas e equipes na busca incessante por resultados dentro das arenas esportivas, especialmente nos momentos em que a importância da partida encontra a incerteza do resultado. Essa é a “hora da verdade”, que se apresenta nos instantes de decisão onde a tensão muitas vezes define quem se consagra e quem fica ao longo da competição. Aqueles que reúnem maior capacidade de dominar emoções como ansiedade e irritação, levam vantagem porque as habilidades sócio emocionais são definitivas nos esportes, negócios e na vida.
Leia mais

Racismo refere-se ao conjunto especifico de crenças e comportamentos discriminatórios baseados em diferenças raciais, como uma forma de “preconceito aliado ao poder” e que se manifesta tanto de maneira individualizada como socialmente generalizada.  Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), “a superioridade baseada em diferenças raciais é cientificamente falsa, moralmente condenável, socialmente injusta e perigosa, além de não haver justificativa para a discriminação racial, em teoria ou na prática, em qualquer lugar do mundo”.
Leia mais

De três a cinco milhões de adultos e crianças se lesionam a cada ano nos ambientes esportivos, de exercício e em passeios recreativos. O curioso é que pessoas com altos níveis de estresse têm mais lesões relacionadas ao esporte e ao exercício. Portanto, esse é um tema que pode interessar não apenas atletas de alto rendimento, mas a população em geral.

Principais Causas de Lesões

Fatores Físicos como desequilíbrios musculares, colisões, treinamento excessivo e fadiga podem ser considerados as principais causas de lesões em atividades físicas.
Leia mais

Neste artigo compartilho 10 lições valiosas que tive com Michael Jordan em seu livro “Nunca deixe de tentar”.

  1. Como atingir a excelência? “Existe um jeito certo de fazer as coisas. Domine os fundamentos e seu desempenho será crescente”. Essa é uma lição simples e poderosa de como podemos incrementar nossa performance em diferentes áreas de realização. Leia mais

O resultado da Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2014 foi uma grande decepção não apenas para nós Brasileiros, mas para o futebol mundial como um todo, especialmente em função de dois fatos em particular: o choro de alguns jogadores na partida pelas oitavas de final contra o Chile e a goleada de 7×1 da Alemanha, que levantou dúvidas sobre a preparação emocional do time.

Fazendo uma breve avaliação, é possível identificar diferentes significados para o choro de nossa seleção.
Leia mais

“Com o exercício da mentalização podemos reeditar experiências
passadas transformando-as em positivas e criar imagens virtuais sobre o
desempenho que queremos executar nos esportes, negócios e na vida.”
Suzy Fleury

 

O que podemos fazer para melhorar desempenho em diferentes áreas de atuação? 

Jack Nicklaus, ex- jogador de golfe e maior vencedor de torneios Masters de todos os tempos com 18 conquistas nos ensina o seu segredo do sucesso. Ele dizia que o segredo da uma boa tacada no golfe é 10% swing, 40% posicionamento e organização e 50% o quadro mental de como a jogada deve ocorrer.
Leia mais

No Jogo Emocional a regra é: domine ou, seja dominado!

Quando a bola começa a rolar em uma partida de futebol, outro jogo se inicia dentro de nós. Um jogo onde nossas emoções nos colocam em estado de vantagem competitiva ou, em desvantagem como um adversário perigoso àqueles que desconhecem seus fundamentos e regras.
Leia mais

O Brasil do futebol tornou-se uma nação Olímpica. Atletas de 28 modalidades treinam diariamente para atingir a meta do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) 2016 é fazer com que o Brasil se torne uma das 10 principais potencias olímpicas.

Muitos programas de preparação de atletas e equipes esportivas, em geral tentam corrigir as deficiências enfatizando simplesmente o aumento de horas dedicadas ao trabalho técnico, tático ou físico, mesmo que, com frequência, o problema não esteja na falta dessas habilidades, e sim, na falta do condicionamento mental e emocional. Aumentar o trabalho repetitivo nesses fundamentos não contribui para superar a pressão, aumentar a concentração, confiança, motivação ou o domínio dos impulsos agressivos e até mesmo na recuperação de lesões.
Leia mais