“Nem todos podem se tornar um grande artista. Mas um grande artista pode surgir de qualquer lugar”
Ratatouille

Repensar os rumos da vida profissional nos dias de hoje, esta se tornando uma necessidade cada vez mais presente na vida dos executivos e, muitos encontram nos processos de coaching uma ajuda efetiva nesses momentos de reavaliação.
Leia mais

Mudar exige coragem, mas também pressupõe um bom nível de discernimento.

Muitas pessoas procuram o coaching em busca de mudanças. Por vezes se sentem tão confusas que não conseguem distinguir se a insatisfação é fruto de um trabalho sem prazer e orgulho, ou se simplesmente a vida esta dando sinais de que o próximo capitulo deverá ser escrito com novas experiências. De qualquer forma, explorar as sensações positivas e negativas identificando os fatos que as geram, pode ajudar as pessoas a detectar os momentos verdadeiros de felicidade.
Leia mais

As pessoas procuram o coaching por vários motivos: buscam desenvolver determinadas competências, desejam rever as suas carreiras, vencer barreiras irracionais, fazer uma mudança radical em suas vidas e, muitas vezes, apenas se certificarem de que suas atitudes e comportamentos estão condizentes com seu papel profissional. Porém, à medida que o processo se desenvolve e as perguntas certas vão sendo respondidas, elas passam por uma reflexão mais profunda, e questionamentos antes silenciados em nome da necessidade de se adaptar para sobreviver ao meio, emergem na forma de um certo desconforto. Leia mais

“Três em cada quatro empresas brasileiras não têm profissionais capazes de assumir a liderança de acordo com uma pesquisa realizada pela Hay Group em 2015, com 275 grandes empresas.”

Esse resultado é preocupante se analisarmos que investir na formação da liderança, principalmente em tempos de turbulência, é o melhor que uma empresa pode fazer, segundo David Ulrich. Apesar de 74% das organizações afirmar que não têm líderes aptos para assumir posições de liderança nos próximos 3 anos, 63% não tem processos de mapeamento dos melhores profissionais e aceleração de carreira. Para   piorar ainda mais esse cenário, nada promissor, o mesmo percentual de empresas, alega ter feito cortes no seu orçamento de recursos humanos e 27% pretendem reduzi-lo ainda mais esse ano.  Paradoxalmente, 48% das organizações confirmam que seu maior desafio é desenvolver e capacitar a liderança. Diante da complexidade desse contexto, a implantação de uma estratégia eficaz de gestão de desempenho, pode ser a receita adequada para a diminuição do gap entre a importância do assunto e prontidão para enfrentá-lo.
Leia mais

Segundo Fernandéz-Aráos, uma autoridade em liderança global, a caça a talentos esta na sua quarta era de existência nas organizações. A primeira era durou milênios. Durante milhares de anos os humanos fizeram escolhas uns sobre os outros com base em atributos físicos: o mais forte, o mais saudável, o maior. Leia mais

É típico do mundo corporativo, questionar as novas metodologias de aprendizagem utilizadas pelas organizações ao longo do tempo.

Com certeza, podemos acrescentar o coaching a esses questionamentos.

Em que direção o setor esta indo? Será o coaching uma moda passageira? Como será a pratica do coaching no futuro?
Leia mais

A razão principal pela qual empresas contratam coaches é desenvolver as competências de liderança de seus executivos. Ampliando o escopo, o coaching também é usado para acelerar o desenvolvimento de carreiras, corrigir problemas de desempenho, reter funcionários de alto potencial e gerenciar transições de cargo. Se considerarmos que o investimento nesse processo é considerável, é fácil entender porque as organizações se preocupam em medir o seu resultado. A busca pelo ROI com base em dados quantitativos é o maior desejo e desafio da área de Recursos Humanos, que na sua essência trabalha com metodologias consideradas subjetivas.
Leia mais

Definitivamente o que atrapalha as relações humanas é a maneira pouco inteligente como lidamos com nossas emoções, resultando em uma forma indevida de comunicação. Controlar e equilibrar o nosso centro emocional recorrendo à ajuda da racionalidade, pode ser considerado uma arte na atualidade. Somos muito rápidos na arte de julgar as pessoas, suas atitudes e comportamentos, condenando-as sem necessariamente ouvi-las antes. Leia mais

“Se você não sabe ao certo para onde vai, qualquer caminho servirá”, diz a sabedoria popular.

Se analisarmos o cenário em que vivemos, repleto de constantes mudanças e transformações, podemos entender por que é tão difícil ter e, principalmente, manter o foco no que realmente importa, seja no âmbito pessoal ou profissional de nossas vidas.
Leia mais

Um dos conceitos mais verdadeiros, a meu ver, para se entender um processo de coaching, é defini-lo como uma forma de ajudar a tirar a dor das pessoas.
O mundo das organizações, certamente oferece um ambiente extremamente propício para o desenvolvimento dessas dores. É claro que evitamos a palavra dor para falar sobre todos os desconfortos e inseguranças que sentimos, diante das situações que vivenciamos no nosso dia a dia de trabalho. É fato, porém, que a dor psicológica e emocional é tão ou mais desagradável que a dor física, e seus reflexos podem gerar comportamentos minimamente desmotivadores para nós mesmos, e para quem nos cerca.
Leia mais