Tempo para Tudo

Tempo para Tudo

Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu:
tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou,
tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir,
tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar,
tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter,
tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora,
tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar,
tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz.
Eclesiastes 3:1-8

O que precisamos aproveitar? Precisamos aproveitar o tempo! Muito tem sido escrito e falado sobre gestão de tempo e não quero colocar água neste angu, mas precisamos entender que nossa vida é muito passageira para engessarmos nossas atitudes. Acredito que precisamos aproveitar o tempo! Devemos sim, ter uma agenda, listar nossos afazeres e dar prioridade aquilo que realmente faz diferença, porém sem esquecer-se da vida.

Não existe nenhum método, nenhum livro de autoajuda que nos ensina a controlar 100% as nossas ações no tempo, porque existe tempo para tudo. Quem nunca chorou por desastres, calamidades, enfermidades e morte? Essas mesmas pessoas já saltaram de alegria em festas, por ter uma boa saúde, por ter uma condição favorável financeiramente e entenderam a beleza da vida.

Existe tempo de abraçar, e outro de deixar de abraçar. Tempo de amar e tempo de romper com relacionamentos. Um tempo de exibir afetos, e outro de não se envolver em afetos. Tempo de conquistar, mas passamos pelo tempo de perda. Tempo de investir e/ou guardar. Quantas vezes foi o tempo de não falar, e, muitas vezes, desabafar, mas de gritar.

De acordo com Calvin Miller, para os gregos antigos o tempo podia ser dividido em duas palavras, a saber: Chronos e Kairos. Chronos (do qual derivam palavras como cronologia e cronômetro) é o tempo marcado pelo relógio; minutos, décadas, séculos, passado, presente e futuro. Kairos, por sua vez, é o tempo como substância. É não-sequencial, indivisível, tempo oportuno e/ou momento certo. Esse tempo é a pura existência do ser e dos valores. É a categoria de tempo segundo Deus. Por outro lado, chronos é a categoria humana.

Tempo, no hebraico, é “eth”, que significa ocorrência, dando a entender principalmente evento específico que ocorre dentro de uma estação determinada.

Quase todos nós passamos a vida servindo o chronos e as diversas ocorrências, pois o relógio dita o nosso ritmo de vida e nos fecha dentro das paredes da agenda e dos prazos impostos.

Gostaria de terminar fazendo uma pergunta:

Se esse fosse o último ano da sua vida, como você escolheria viver?

Autor: Paulo Teixeira


Há uma maré nos negócios dos homens,

que, aproveitada no seu máximo, leva à fortuna;
omitida, toda a viagem de sua vida
estará presa nos baixios e na miséria.
(Shakespeare)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *