a INFORMALIDADE como uma BARREIRA ao crescimento

a INFORMALIDADE como uma BARREIRA ao crescimento

A informalidade, principalmente quando combinada a uma alta influência e boa capacidade de persuasão, pode potencializar o carisma e a capacidade de convencimento de uma pessoa. Estes atributos são, normalmente, muito valorizados no meio social e profissional, inclusive. São as pessoas mais desembaraçadas, publicamente mais flexíveis, com um bom potencial para serem “bons de palco” e o centro das atenções.

Essas características possuem uma vasta gama de aplicações profissionais, como em treinamento, palestras, coaching e outras atividades que envolvem a orientação e o desenvolvimento de pessoas. É certo que um comportamento mais informal traz muitas vantagens e benefícios.

Porém, vamos analisar a informalidade, aliada à facilidade de convencer os outros não só pela perspectiva positiva, mas também pela negativa. Quando analisamos o perfil comportamental de uma pessoa, para qualquer comportamento, sempre teremos prós e contras. O lado negativo, muitas vezes, irá impactar a carreira de uma pessoa, nos bastidores, ou silenciosamente.

O resultado profissional de uma pessoa terá a influência da resultante entre o número de acertos e do número de erros. Ou seja, precisamos acertar ao máximo, e errar o mínimo. Levando em conta não só a quantidade, mas também a intensidade dos acertos e erros.

Para um profissional de coaching, treinamento ou consultoria, o sucesso deve ser visto de uma maneira mais ampla, pois também são gestores de empresa e da própria carreira, possuem obrigações legais e devem administrar, harmoniosa e idealmente, vida pessoal e profissional.

A informalidade, principalmente quando há uma boa capacidade de comunicação, pode contribuir para que uma pessoa invista mais tempo e energia para projetar uma imagem e gerar uma expectativa, do que para entregar e mostrar evidências tangíveis, correspondentes à imagem que projeta. Uma sucessão de situações onde a “venda” não é correspondida por uma “entrega” equivalente, pode começar a gerar insegurança e comprometer a reputação.

A imagem de profissionalismo também pode ser afetada quando a pessoa perde o controle do tempo em conversas pessoais ou por telefone, e, curiosamente, não faz o devido acompanhamento de e-mails e mensagens, ou quando acompanha, mas não lê com a devida atenção, possivelmente em razão da dificuldade que possui em se concentrar e ficar em silêncio.

A falta de cuidado e atenção pode transcender mensagens de celular ou e-mails, pode chegar à dimensão legal, quando assina contratos e assume compromissos sem a devida cautela, ou a simples leitura do que está escrito. Negligenciar implicações legais de suas atitudes e decisões profissionais, pode ser frequente para algumas pessoas informais. Nesta parte jurídica, é importante ressaltar a relevância do conhecimento e alinhamento com as regulamentações contábeis, tributárias, trabalhistas, propriedade intelectual, etc. Os próprios interesses e agenda podem valer mais do que regras explícitas, ou implícitas.

As pessoas informais podem querer resolver assuntos importantes de maneira tão rápida (com poucas informações), que, ao final, acabam gastando muito mais tempo para consertar os erros de comunicação ou decisão, por terem sido resumidas demais na abordagem inicial.

A informalidade também pode influenciar na diminuição da disciplina, excesso de confiança na capacidade de improvisar, bem como avançar sinais, gerando desgastes desnecessários. Essas pessoas podem agir muito por interesses próprios, não analisando as consequências de seus atos e decisões. Também podem ter facilidade para esquecer compromissos e o combinado, principalmente quando não escrevem, por confiarem apenas na memória. Em casos extremos, podem superestimar sua habilidade de persuasão e serem vistos como falsos, prolixos ou socialmente inapropriados. É importante salientar que nada dito aqui possui relação com índole ou ética. Também encontramos pessoas informais e carismáticas que não apresentam problemas relativos a estes aspectos negativos que foram trazidos.

A seguir, segue uma tabela com um resumo das desvantagens e vantagens de um profissional informal, que ao mesmo tempo, possuem uma maior facilidade de comunicação e influência.

DESVANTAGENS

VANTAGENS

Desorganização

Maior independência nas decisões

Descuido com cláusulas contratuais

Pensar fora da caixa

Negligenciar leis e regulamentações

Corre mais risco

Inadequação social

Desembaraço social

Decisões com poucas informações

Abertura para novas ideias

Maior probabilidade para atrasos

Socialmente ativas

Não pensar antes de falar

Vender ideias (intangíveis)

Vestir-se inadequadamente

Entusiasmar os outros

A informalidade, tanto quanto a formalidade, possuem o momento certo. A união das duas, ou seja, a complementariedade das características, que são opostas, aproxima a pessoa da perfeição. As pessoas mais comunicativas, persuasivas, carismáticas, desinibidas, informais e criativas possuem uma quantidade enorme de vantagens, porém, toda moeda possui dois lados, sendo que, na personalidade, a um lado chamamos de talentos e, ao outro, oportunidades de desenvolvimento, ou limitações. O mesmo vale para as pessoas mais formais, preocupadas, detalhistas e discretas. O quanto cada um conhece de seus talentos e os utiliza, assim como conhece de suas limitações e já as administra, irá variar para cada pessoa.

O mais importante é o entendimento de que o sucesso vem de quando fazemos as coisas naturalmente, ou seja, quando vivemos e trabalhamos em alinhamento com quem somos. Nosso crescimento vem de quando aprendemos e desenvolvemos algo que não é natural ou espontâneo em nós. Ser quem somos e aprender a ser quem não somos aumentam significativamente nossa probabilidade de sobrevivência, felicidade e sucesso.

Autor: Alexandre Ribas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *